Alterações de FuncionamentoRastreio do câncer de colo de útero: Conheça o BD SurePathTM DTS

8 de abril de 2022
qualys citologia líquida detecção de câncer de colo de útero bd

Sabia que o câncer do colo do útero atinge em torno de 150 mulheres por ano no Brasil? Para a detecção e assertividade no tratamento, é recomendado que sejam feitos exames de forma frequente.

Pensando nisso, a BD buscou o método de Citologia em Meio Líquido (CML), que oferece maior eficiência e detalhes no resultado dos exames. O aumento de 64,4% na detecção de HSIL+ quando comparado ao método convencional reduz o tempo de leitura das lâminas e possibilita a realização de testes adicionais.

 

Como funciona o BD SurePathTM “Direct to Slide” – DTS

A tecnologia da Citologia em Meio Líquido – BD SurePathTM DTS foi desenvolvida para atender as pequenas rotinas com a mesma qualidade da citologia automatizada. É um método para coleta de células cervico-vaginais, que são adicionadas em um meio preservativo.

O método aumenta a sensibilidade através enriquecimento celular com separação e redução da quantidade de materiais interferentes que possam causar obscurecimento na leitura (tais como sangue, muco e células inflamatórias), preservando a interpretação do fundo e proporcionando uma melhor e mais rápida visualização das células de interesse para o diagnóstico. A remoção de interferentes reduz a quase zero a ocorrência de amostras insatisfatórias e evita solicitações de nova coleta.

qualys citologia líquida detecção de câncer de colo de útero bd

Outra grande vantagem é a utilização do material coletado para citologia líquida para realizar outros testes moleculares. Do mesmo frasco da amostra coletada para o exame citológico podem ser realizados painéis moleculares para DST e a análise molecular para detecção e tipagem do HPV. A partir da mesma coleta, é possível realizar testes de biologia molecular para papilomavírus humano (HPV), Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoeae.

Utiliza o frasco de coleta BD SurePathTM aprovado pelo FDA que padroniza e possibilita que 100% da amostra coletada seja enviada para análise no laboratório. Após a coleta, o material em meio líquido pode ser conservado por: até um mês, em temperatura ambiente; até seis meses, refrigerado (2 a 8oC), 100% da amostra coletada é enviada ao laboratório.

Com informações de:

BD

BD – Saúde da Mulher

 

LaborSys POA agora é Qualys Diagnósticos, CLIQUE AQUI e saiba mais